segunda-feira, 9 de abril de 2007

Elo de Vidas


A infinidade num breve momento.
Vidas que se unem
ou se afastam.
Mas não se separam
com o afastar dos corpos.
As almas se entrelaçam
e se fundem.
E dessa mistura se voltam aos corpos.

Sempre abraçadas, as almas se afastam.
As almas jamais se soltam.
A distância não rompe esse elo.
a distância fortalece
E machuca.

A dor de querer unir novamente os corpos
mesmo que, unidas, as almas fiquem sempre.
A dor de olhar sua alma
e ver outras.
Unidas.
Juntas,
E distantes.

Mas as almas, sempre ligadas
manterão vivas
as vidas que passaram juntas,
podendo um dia
trazer os corpos de volta
e religá-los com um abraço.


4 comentários:

  1. Os corpos se afastam, as almas continuam unidas, juntas, presas, ligadas...
    Não só as almas, mas o pensamento...a saudades é um elo de ligação.
    A distância não separa almas, nem sentimentos...ela apenas os aumenta (se este for verdadeiro). A distância (mesmo que pouca) não nos separou, nem diminui nossa amizade, a distância apenas purificou e uniu mais ainda nossas almas e nos aproximou mais...mesmo nos afastando.
    Muito lindo isso que você escreveu Pittão, a cada dia você se supera.
    :*

    ResponderExcluir
  2. Hum....... muito romântico o senhor.... será que rolou alguma paixão full throttle ? Me identifiquei com o texto, por estar sempre distante de pessoas que gosto, o texto pode ser interpretado dum ponto de vista fraternal, familiar, e não só passional. Muito bom.

    ResponderExcluir