domingo, 17 de abril de 2011

A ilha



Aquela ilha, longe, desvista na imensidão,

acena raros coqueiros secos, sombreando
a areia antiga e gasta de tempos.

Havia passos marcados, esquecidos de caminho,
_____a estranha inércia a vencer maremotos,
_____o vento movendo as folhas ressequidas.

O sol reverbera no céu o azul movente do mar,
impondo a vida nas ondas a brilhar:
peixes dançam cardumes e corais desenham jardins
por todo o oceano.

Estática, a ilha esquecida, ignorada.
iluminada pela mesma luz, fértil nas águas.
Porém a desabitada areia, amarela de passados,

afunda nas profundezas uma grande terra,
outrora carregada de todo verde e toda alma.

E que agora é apenas rastros do que marcado está;
é apenas a ilha, presente, vazia, a imóvel manter-se,
____________________________a, ignota, perder-se.



Um comentário:

  1. Muito bom, Pitta! Li aqui em voz alta... ritmado, bem bolado, irado!

    ResponderExcluir