sábado, 3 de maio de 2014

Das cores, num cinza I


Desvi adeus quando a vi,
colhendo vontades com os olhos.
Dançando lábios, 
vermelhos de calmas, era em mim o toque 
um passear de fogo e afeto.

Num agora breve da cidade em pedra desando-me,
cego-me em sentir, sem horas,
despido de pressas,
perdido na pele que me envolve - sua.

Um comentário: