terça-feira, 4 de maio de 2010

Sussurros


Liberdade na vida é ter um amor pra se prender.

Fabrício Carpinejar


A falta de ar, germinando vida

no pulso arrítmico das palavras.

O peito estala os longos versos
de um sentir profundo e pleno

e uma voz embaçada de carícias
sopra calafrios, úmidos toques

desconcertando o frio do sonho
no bálsamo ardente dos corpos.



7 comentários:

  1. coe pitta, passei pra da uma olhada aqui mesmo kra... hehe

    abração

    ResponderExcluir
  2. Alguém, certa vez me disse:
    "Ele tem nome de poeta"
    Era bem verdade.
    Eu, acostumada a desconfiar das palavras,
    o fui comendo pelas beiradas
    o vi de cara, escondido atrás das lentes:
    moreno,
    magro,
    misterioso.
    E, mesmo que estivesse na sua frente
    não servia nem como reflexo.
    Pobre de mim,
    fadada a viver assim.
    Cheia de letra
    vazia de rima.

    ResponderExcluir
  3. TXA BICHO LASCIVOOOOOOOOOO

    ResponderExcluir