segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Invisível

"[...] viver - é ser cruel e implacável com tudo o que em nós,
e não apenas em nós, se torna fraco e velho."

Friedrich Nietzsche


Não te vejo na incansável noite do chorar,

que tu tanto fazes de palco de teu sangue,
cinza agonia a escorrer dos poros do não-ser.

Meus olhos se encerram na tua noite, pois nela
apenas teu vácuo grito vaga. E cego me faço,
pois a ti restam estrelas cadentes no eco do nada.

Nego-te com as íris viúvas de tuas lágrimas,
e meu silêncio veda-lhe o choro, nefasto
vício de tua vontade de turvo tudo tornar.

Nego-te em mim, pois às luzes existo,
e deixo ao seu canto o noturno corpo:
farelos no silêncio dum desfeito viver.



2 comentários:

  1. Invejo tanto quem faz poema bem...

    Tive vontade de ouvir com os seus acordes, e sabe, combinou tão bem!
    Você devia tentar musicar um dia.

    ResponderExcluir
  2. is drawing high quality fake watches processing rather than polishing, which helps to reflect the personality of the watch, fake rolex watches and is an important element of design. Omega fully aware, black ceramic super version replica womens handbags sale to be successful, you must be loyal to the traditional super. The replica prada handbag online Swiss Omega Replica Watches Speedmaster “dark side of the moon” replica patek philippe watches provides.

    ResponderExcluir